VOCÊ NÃO SE ADAPTA AS LENTES MULTIFOCAIS?

Escolher uma lente multifocal sugerida por um Optometrista ou Oftalmologista sempre foi um dilema, isto porque não é fácil entender o seu funcionamento, devido sua complexidade e variedades de marcas e campos visuais.

Toda lente multifocal, progressiva, ou famosas lentes “longe e perto”, trazem algum desconforto na adaptação e isto se deve a alguns fatores, vejam quais:

– CAMPO VISUAL                                       – MEDIDAS (dnp)

– CONVERGENCIA OCULAR                    – PATOLOGIAS (nistagmo)

 

Quando for escolher a sua lente multifocal, procure saber o que ela tem a oferecer ao seu dia a dia, pois certamente isto fará muita diferença. Em geral, as lentes multifocais variam de preço de acordo com sua tecnologia e capacidade de facilitar a sua adaptação, portanto segue abaixo algumas marcas mais encontradas no mercado:

Não basta o óculos ser grande, precisamos de amplitude ADICAO
na área visual da lente multifocal para se adaptar melhor, principalmente nos casos em que a adição do grau de perto (relacionado com a idade) vai aumentando, e a visão pela lente multifocal simples vai ficando em forma de funil a ponto das pessoas reclamarem de caminhar percebendo muitos buracos.

Como dito anteriormente, todo multifocal tem uma área na qual devemos enxergar e, portanto é de suma importância que o profissional óptico confirme as medidas de altura e DNP (distancia do centro do nariz à pupila) precisamente, pois são elas que garantem a possibilidade do usuário enxergar com algum conforto, veja a imagem:DNP_conferir1

                   

O movimento normalmente sincronizado do nosso olho varia entre 2,5 a 3mm para a nasal e por isto todos os multifocais vêm de fábrica com está medida de descentração, portanto, é de enorme importância que o Optometrista e ou Oftalmologista realize testes para avaliar se o paciente está apto a usar óculos com lentes multifocais. Caso isto não ocorra, a solução é adquirir 2 óculos separados e ou apenas um bifocal (lente com repartição).

Patologias e ou distúrbios interferem na adaptação as lentes multifocais, veja dois casos:

– Nistagma (olho que treme involuntariamente):
Este problema dificulta o usuário a enxergar através do campo visual da lente devido a desorientação dos olhos.nistagmo

 

– Labirintite (inflamação da região interna do ouvido):
É mais comum, e por causar vertigem e tonturas os profissionais da saúde óptica devem diagnosticar e orientar seus pacientes à escolha das lentes em caso da necessidade de correção longe/perto, pois certamente os multifocais dificultarão sua adaptação.

 

 

Sugestão:

Sempre que adquirir seu óculos, independentemente de multifocal ou não, leve ao profissional que o(a) examinou no máximo em 15 dias, pois muitas vezes ele pode lhes ajudar e ou evitar a não se acostumar.
“Óculos multifocais são para usar constantemente, portanto, faça jus ao seu investimento”

 

Ótica BELA IRIS – O brilho dos seus olhos está aqui…!!!

Em: Blog