CATARATA ELEVA RISCO AO DIRIGIR

A catarata, como bem informamos nas matérias anteriores nada mais é do que a opacificação da nossa lente natural do olho, o cristalino. Devido à luz (necessária para nossa visão) passar com dificuldade, ou até nem chegar a retina, nós acabamos enxergando com muita deficiência. Catarata 2Bom, se somarmos esta ocorrência natural e fisiológica do nosso sistema ocular ao aumento da nossa expectativa de vida, podemos imaginar o grave problema que estamos enfrentando e que certamente ainda passaremos no futuro próximo.

 

Uma pesquisa realizada a pouco mais de dois anos pelo Ministério da Saúde e divulgada pela PNS (Pesquisa nacional de Saúde) apresentou que de 1980 até 2013, os brasileiros estão vivendo em média 11,2 anos mais e chegamos a atingir a marca de 74 anos de longevidade. Dentro desta pesquisa a má notícia que se apresentou foi que quase 30% das pessoas indicadas para operar a catarata, infelizmente não realizaram a tal intervenção cirúrgica denominada de facoemulsificação.

 

A catarata é considerada um fator preponderante para um aumento de até 2,5 vezes os riscos de acidentes no transito. Prova disto a PNS mostra que entre 60 e 64 anos a catarata acomete 29% das pessoas, sendo que quando atingem a longevidade dos 75 anos ou mais, este numero se eleva até os 45%.catarata 3

idoso.oculos

 

Com o avanço da idade e consequentemente a perca de visão devido a soma de fatores, certamente o reflexo para as reações no transito também se tornam cada vez mais deficitárias.

Um dos principais sintomas da catarata perante a nossa visão é o ofuscamento com elevado nivel de dificuldade em enxergar a noite, daí as queixas de muitas pessoas ao dirigir após as 18:00hs.

 

 

 

O grau das pessoas acometidas também sobre maior frequência de alterações, e portanto, não se deve Visao Noturnaesperar a catarata “ficar madura” como dizem por aí, o certo é ao constatar a patologia, programar a cirurgia conforme suas condições o mais breve possível e assim introduzir a famosa lente intra-ocular, que de repente pode dispensar o óculos parcial ou integralmente em alguns casos.

 

 

 

Não prorrogue por tempo demasiado a interveção cirurgica da catarata, isto porque, certamente quando considerada “muito madura” o procedimento pode se tornar complexo dificultando a substituição do cristalino pelo implante da lente intra-ocular.

Em: Blog